Escolha uma Página

Com a internet e as redes sociais, o jeito de consumir mudou. Antes de comprar, geralmente se faz uma pesquisa no Google, coleta informações em grupos do Facebook, compara preços em diversos sites, para depois tomar a decisão de onde e o que levar. Este é o chamado consumidor omnichannel, ou seja, aquele que mescla os meios físicos e virtuais para realizar suas compras.

Isso pode acontecer de várias maneiras, desde uma pessoa que simplesmente consulta preços online, mas prefere adquirir seus itens em uma loja física, quanto aquela que usa a loja física para ver e tocar o produto, mas encontra valores mais competitivos na internet e efetiva a compra por lá.

VEJA TAMBÉM: Como melhorar a performance no varejo eletrônico

O crescimento desse tipo de hábito é visível: estima-se que 84% dos consumidores utilizam a internet antes ou durante a ida a uma loja física para pesquisar preços. Com a facilidade dos dispositivos móveis, isso pode ser feito dentro da própria loja, o que se tornou um ótimo recurso para procurar e barganhar descontos.

O fato é que, cada vez mais, o brasileiro se torna mais adepto ao mundo virtual. Os números não mentem. No ano passado, o e-commerce faturou R$ 44 bilhões e, em 2017, o resultado deve ser ainda melhor.

Integração para atender o consumidor omnichannel

Vendo a ascensão no número de consumidores omnichannel, também chamados de multicanais, a opção mais indicada aos varejistas é a integração entre o ecommerce e o ponto de venda físico, de forma que ambos se complementem. Propiciar ao cliente uma experiência de continuidade, onde ele encontra na loja física uma recepção adaptada à sua procura online, e o mesmo procedimento em situações inversas, parece o ideal para aumentar as vendas, independentemente da plataforma.

Portanto, encontrar um meio de unificar os canais pode ser o ponto básico para a conquista do consumidor omnichannel. Em um ambiente ideal, as informações e preferências do cliente já são captadas no primeiro contato. Por isso, a loja – seja ela virtual ou física – precisa se adaptar às necessidades dele, atender aos seus desejos, para que possa efetivar as compras com confiança.

Para gerar uma experiência positiva ao consumidor omnichannel, é importante que o varejista disponibilize um site de vendas responsivo, com informações corretas sobre o produto, imagens atrativas e preços competitivos, para reter os clientes ali, convencê-lo a colocar os itens no carrinho e finalizar o processo.

Em um cenário econômico no qual as vendas no varejo físico vêm diminuindo, enquanto o ecommerce está em ascensão, é fundamental para os varejistas se atualizar quanto às demandas do consumidor no mundo virtual, para atendê-lo da melhor maneira possível.

LEIA TAMBÉM: Como o trade marketing digital pode evitar perdas no e-commerce